O QUE A NEUROCIÊNCIA DIZ SOBRE BEM ESTAR?

Bem estar é um conjunto de características de saúde mental e física e são dependentes uma da outra, consciência sem cérebro é consciência sem corpo.

Felicidade é um estado do cérebro e do corpo, a gente sorri, faz ruguinhas no músculo dos olhos e esta felicidade sincera é contagiosa. Felicidade traz a mudança de uma parte do cérebro que é responsável por sinalizar que algo pode dar errado, isto é, quem sente mais felicidade é menos propenso que algo vai dar errado, tem mais otimismo para as situações.

Motivação é um impulso, ativação antecipada quando você cogita fazer alguma coisa, apenas a idéia de algo, já se gera este impulso, por exemplo, sair da cama quando queremos muito alguma coisa,  decidir fazer o bem sem pedir em troca, ser altruísta. Neste momento já se ativa o cérebro no estado de felicidade, sistema de recompensa. Tudo que fazemos é por motivação, por alguma sensação prazerosa, ou também para evitar punições.

Ansiedade é um estado antecipado para o problema que pode acontecer amanhã, quando ansiedade é baixa pode-se preparar para tal situação. Quando a ansiedade é exagerada e crônica, não se pensa em outra coisa senão no amanhã.

Stress nem sempre é ruim, como definição pode-se dizer que é uma força que quando age no corpo, provoca nele uma deformação. Quando se tem um problema A SE RESOLVER, prepara-se para lidar com a questão e dai passa-se adiante. O stress quando agudo, é referente aquela questão que não se passa adiante, tornando-se crônico e trazendo riscos a saúde.

Só há resposta ao stress quando se é percebido, o stress acontece quando achamos que aquilo é um problema A SER RESOLVIDO. Por exemplo: quando existem vários carros a sua frente no trânsito e você decide que não é um problema controlável, isto é, não pode ser resolvido por você,  isto passa a não ser mais um stress, pelo próprio comando interno sobre o problema incontrolável.  Existe o Controle cognitivo, a sensação de quando temos o domínio, só a ilusão de controle já basta para acalmar o resto, já se ganha uma dose de analgésico, como se fosse um botão de desligar o sentimento de dor.

E como conter o stress? A Respiração profunda (meditação) aumenta atividade do freio parassimpático que contém a resposta ao stress. A base desta é inspiração e expiração profunda, mesmo que seja por alguns segundos.

Comece reconhecendo o que não pode ser controlado com tranquilidade, tenha coragem para controlar o que pode ser controlado e a sabedoria para fazer a diferença.

 

 

Palestrante: Profa. Suzana Herculano-Houzel
Instituição: Laboratório de Neuroanatomia Comparada, Departamento de Anatomia da UFRJ